Músicas que marcaram minha adolescência

Salve salve galerinha do mal!!!

Estou eu novamente aqui escrevendo mais um post, mesmo sabendo que já há quase 1 mês que o catapulga está no ar, só tivemos um comentário e mais de 200 visitas, mas como disse no post anterior, somos brasileiros e não desistimos nunca!

De castigo no trampo, por causa de uma maldita palestra sobre profissões, e as dúvidas dos adolescentes sobre o que devem seguir e por que seguir tal profissão, fico aqui de alerta para que se der alguma zica me chamarem, me livrei, por que era para eu está infurnado naquela sala. E a vontade insana de utilizar um vaso sanitário, como também liberar gases mortíferos, cada vez está maior!!

Bom, mas vamos ao que interessa. Por não ter nada o que fazer, estava visitando um blogger que sempre leio, por que o cara é fodástico, não pretendo em hipótese alguma fazer algo parecido com o dele, ser copião ou invejoso. Não, apenas aprender como fazer algo de qualidade, que todos gostem, que possam rir um pouco, aprender e discutir o mesmo. Falta muito mas ainda chego lá. Fora a organização que também pretendo alcançar.

Enfim, entrei no assunto do blogger por que acabei me empolgando rss, mas na realidade queria e quero e vou escrever sobre músicas que marcaram minha adolescência. Mais precisadamente época de colegial!

Comecei lembrar de bandas como Papa Roach, Limp Biskit, Korn e por assim em diante.

Me lembro quando Linkin Park estava começando aqui no Brasil, eles explodiram aqui com Crawling, mas no EUA, tinham estourado com One Step Close, e foi amor a primeira ouvida, rss, timbre de voz do vocalista Chester Bennington, a mixagem de todos os instrumentos ou sei lá como descrever essa parte instrumental. Tudo muito perfeito. Primeira bandinha do coração, me lembro que sabia todas as letras de cor, e vivia baixando clipes dos caras. In The End, sem comentários.

Logo em seguida, fiquei apaixonado de vez pelo New Metal, por que até então Linkin Park era tudo e não queria mais saber de outras bandas. Nisso fui conhecendo Limp Biskit, Papa Rouch (Last Resort rss), Adema (pouco conhecida, o vocal era ou ainda é irmão do vocalista Jonathan Davis do Korn).

Disturbed!!! Sim, não posso me esquecer de Disturbed, banda maravilhosa, nossa, já estava me esquecendo System Of A Down – Chop Suey ou Toxicity.

Enfim, independente da banda, sei que tive uma ótima época de colegial, está faltando muitas e muitas, – me lembrei de Spine Shank, se não estiver enganado é assim que escreve – mas marcaram minha adolescência. E antes que alguém fale que só citei bandas internacionais, quero deixar bem claro, o quanto sou fã de carteirinha de Capital Inicial, Paralamas, Titãs, Los Hermanos, Barão Vermelho ou apenas Frejat, mas a melhor de todos os tempos, Legião Urbana, Renato Russo o poeta do rock brasileiro. Letras que permaneceram na memória para sempre, uma para cada ocasião.

Bom é issu, vou ficando por aqui, o intuito não era apenas escrever algo para postar ou algumas tantas linhas sobre qualquer assunto. Quando pensei em escrever sobre as músicas que marcaram minha adolescência, foi também com o intuito de fazer você que está lendo, lembrar de músicas e bandas que acabaram marcando uma época de sua vida, não necessariamente sua adoslecência, mas que de qualquer forma se fizeram presente em sua vida, nossa, filosofei agora legal. Sei que escrevi pouco, citei algumas bandas e mais nada. Mas o que vale é a intenção. Rss.

É issu, e agora falta pouco para terminar a maldita palestra!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: